Guia da Introdução Alimentar para bebês a partir de 6 meses

Guia da introdução alimentar para bebês a partir de 6 meses

A introdução alimentar para bebês deve ser iniciada aos 6 meses de vida. Isto, porque é o tempo em que o bebê já está preparado para receber os alimentos complementares, além do leite materno ou fórmula infantil que já toma. É o tempo de vida ideal, onde seu organismo já desenvolveu defesas e força para conseguir digerir tais alimentos de forma segura e saudável.

Quando falamos sobre guia da introdução alimentar para bebês, precisamos ter noção sobre o que isso realmente significa. Afinal, tem muitos “guias” e informações por aí que, muitas vezes, em vez de ajudar faz é confundir a mãe e o pai que busca por este tipo de conteúdo.

Bem, para começar, o primeiro lugar onde você deve procurar informações sobre os temas: introdução alimentar, guia da introdução alimentar, quando iniciar a introdução alimentar e etc., pode ser com a sua mãe, avó, pediatra do bebê, um nutricionista e, com mães que já passaram por isso uma, duas ou mais vezes e que são, na vida real, quem sabem mesmo o que significa esta fase tão importante para os bebês, pais e todos os envolvidos.

No entanto, não é legal se prender a costumes e ideias da época da sua avó. Hoje em dia, tem muitos recursos e ferramentas que ajudam você a passar por essa fase com seu bebê de forma, prática, menos estressante, segura e saudável. Ah, e sem muita perda de cabelo!

Vamos lá, para os “o que?” e os por quês!

O que é a introdução alimentar e por que ela é tão importante para o bebê?

A introdução alimentar é uma fase onde o bebê aprende a comer alimentos variados, além do leite materno e/ou fórmula infantil que têm tomado desde o seu nascimento.

Aos seis meses, o bebê precisa de mais nutrientes além do que já tem no leite materno e na fórmula e por isso, o início da introdução alimentar é chamada de alimentação complementar. Isto, porque, no início, o bebê não vai conseguir se alimentar de comida variada, o suficiente para receber todos os nutrientes que precisa para se desenvolver, então, a amamentação e a oferta de fórmula devem continuar como refeição principal e a alimentação com alimentos variados, a complementar.

Por que se deve iniciar a introdução alimentar somente a partir dos 6 meses?

A introdução alimentar deve ser iniciada somente aos seis meses porque é o período em que o bebê já está pronto para receber os alimentos. Seu sistema digestivo já está desenvolvido o suficiente para suportar digerir diversos tipos de alimentos de forma saudável, segura, sem forçar o organismo do bebê a digerir alimentos que ainda não está pronto para receber.

Isso evita que ele seja um bebê menos problemático em relação à sua saúde e com certeza, se tornará um adulto com menos problemas estomacais, menos alérgico, mais tolerante a qualquer tipo de alimento e, consequentemente, mais saudável no geral.

Mesmo que a recomendação para iniciar a introdução alimentar pela Sociedade Brasileira de Pediatria seja aos seis meses, ainda há alguns fatores muito importantes a serem observados antes de dar início a alimentação complementar, mesmo para bebês com 6 meses de vida.

Que fatores são esses?

Esses fatores se chamam: sinais de prontidão, um conjunto de sinais indicadores que nos dizem se o bebê está pronto ou não para começar essa nova experiência incrível, que é comer alimentos de verdade, sólidos, pastosos, cheios de texturas e sabores que irão ajudar em seu desenvolvimento por toda sua vida.

 Os sinais de prontidão como: conseguir sentar sozinho, firmeza no pescocinho, interesse em levar tudo à boca, protrusão da língua e noção olho-mão são exemplos de sinais de prontidão. Observe seu bebê e se identificar esses sinais e seu bebê já tem 6 meses de vida, já pode começar a fazer a alimentação complementar sem medo.

Uma observação muito importante sobre esse tópico, é que, mesmo que seu bebê já tenha 6 meses e ainda não apresenta os sinais de prontidão, não se preocupe. É normal que os bebês tenham tempo de desenvolvimento diferentes. Continue a oferecer a alimentação principal e quando notar que ele está pronto, inicie a introdução alimentar. Sempre respeite o tempo do seu bebê.

É necessário aplicar algum método específico para se ter êxito com a IA do bebê?

Existem alguns métodos no mercado onde ensinam mamães e papais a iniciarem a IA do bebê de forma prática e eficiente. Os mais comuns e mais utilizados por pais do mundo todo são:

O método tradicional, aquele onde o bebê passa a introdução alimentar, dos 6 aos 12 meses, se alimentando só de comida papada, pastosa com vários ingredientes, juntos e misturados. Esse método é considerado ultrapassado, pois, segundo pesquisas, ele tira do bebê a oportunidade de conhecer os alimentos como eles realmente são. Assim como não conhecem seus sabores e texturas, fazendo com que no futuro, sejam extremamente seletivos com comidas.

Outro ponto sobre esse tipo de método é que, ao misturar vários alimentos em um “papa” e o bebê sentir uma reação alérgica ou intolerância, vai ser muito mais difícil descobrir qual alimento causou o problema.

É o método mais prático para os pais ou cuidadores do bebê, porque é mais fácil preparar uma sopinha, uma papinha do que uma refeição completa com um representante de cada grupo alimentar, certo? Porém, é prejudicial à saúde do neném. E, é algo que poderá refletir desde a infância até a vida adulta.

O método participativo é o método onde o bebê recebe uma alimentação complementar diversificada entre o método tradicional e o BLW (que vou explicar melhor mais na frente). Com o método participativo, é oferecido ao bebê tanto papinhas e refeições pastosas como alimentos separados com corte BLW, e além disso, os pais tem uma participação assídua na refeição do bebê. Eles ajudam o bebê a levar os alimentos à boca, induzindo a criança a comer.

E o mais queridinho do momento, o método BLW. Que é o método onde promete ser algo além de apenas ensinar o bebê a se alimentar com alimentos de verdade e sim, ajudar em tudo isso e também eu seu desenvolvimento sensorial e motor.

O BLW (sigla do inglês “Baby Led Weaning”) é um método de introdução alimentar onde o bebê já começa a se alimentar com alimentos sólidos, em pedaços. Além disso, é dado ao bebê autonomia, para que ele pegue o alimento e sinta-se à vontade para levá-lo à boca, brincar ou só tocar.

Guia da introdução alimentar para bebês a partir de 6 meses

Este método é realmente fantástico, porque o bebê tem a oportunidade de conhecer cada alimento como eles realmente são. Assim como conhecer seus sabores, cheiros e texturas individualmente.

Isto ajuda o bebê em diversos aspectos como: desenvolvimento de coordenação motora, autonomia, desenvolvimento sensorial, estimula o conhecimento de formas e texturas e etc.

Tem um artigo sobre BLW aqui no blog, para conhecer melhor todos os benefícios desse método fantástico.

Que utensílios são essenciais para conseguir fazer uma IA eficiente?

A introdução alimentar, mesmo com toda informação possível e acompanhamento de profissionais como pediatra e nutricionista infantil, não será tão simples. Mas com certeza, com todas essas informações + ferramentas modernas e utensílios de qualidade que proporcionem segurança ao bebê, passar por esta fase será muito mais fácil!

Vou deixar algumas dicas de alguns utensílios que podem ser muito úteis e que facilitam demais a vida de quem usa, mas, não são itens essenciais. Eu tomo como “essencial” aquilo que não dá para fazer sem. E não é o caso.

Apenas se você quiser oferecer o melhor para o seu bebê, se você pode oferecer isso a si mesma para ganhar tempo, praticidade e, ainda assim, conseguir fazer uma introdução alimentar satisfatória e eficiente com seu bebê, aí sim, essas dicas de itens são essenciais para você.

Pratinhos de silicone que são seguros (livre de BPA e materiais tóxicos) e/ ou pratinhos de bambu que são itens semiorgânicos e totalmente seguros para o bebê e para o meio ambiente.

Os pratinhos (de silicone ou bambu) com ventosas, talheres, copos e babadores de silicone são essenciais. Ajudam o bebê a se sentir seguro para provar os alimentos e para a mamãe, eles dão praticidade na hora de limpar a sujeira além, é claro, de garantir a consciência tranquila, pois estará oferecendo o alimento do bebê em um recipiente seguro para a sua saúde.

Tem também a cadeirinha, ou cadeirão (como chamam popularmente) que é essencial na hora da introdução alimentar. Com ela, o bebê ficará seguro e confortável para comer à mesa com a família.

Qual a importância dos pais na introdução alimentar do bebê?

A importância dos pais na fase da IA do bebê é essencial porque são os pais que irão oferecer e ensinar a criança tudo sobre alimentação. Às vezes, o que você acha que não terá influência positiva ou negativa na construção do desenvolvimento do seu bebê, pode sim, influenciar, para o bem ou para o mal.

Como, por exemplo, você optar por oferecer a alimentação do bebê em um pratinho de plástico em vez de um de silicone ou bambu, por ser mais barato. Isso pode acarretar, lá na frente, transtornos na saúde do seu bebê. E quando você opta por fazer um investimento em um produto de excelente qualidade como os itens de silicone ou bambu, o retorno na saúde do seu bebê valerá o preço. Não terá preço, na verdade!

Quando os pais optam, mesmo tendo um pouco mais de trabalho, por oferecer a introdução alimentar através do método BLW ou participativo, por exemplo, eles estão escolhendo oferecer ao seu bebê o melhor, para sua saúde e desenvolvimento. Esse bebê, quando crescer, será mais saudável, mais feliz, mais tolerante e resiliente. Sim, isso mesmo, pois a alimentação é responsável por todo o resto da nossa saúde, inclusive a mental.

Então, fico por aqui com mais esse artigo escrito com todo carinho pra você. Espero que esclareça algumas dúvidas e, caso permaneça alguma relacionada a este tema, ou a outro, não deixem de comentar ou entrar em contato pelos nossos canais digitais.

Um abraço e até o próximo post!

Artigos relacionados

Artigo produzido por Maria Adrielia @nemcedonemtarde para o Blog Chiquititos. Texto protegido pela Lei de Direitos Autorais nº 9.610/98. Fica totalmente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem a devida autorização do autor. Para maiores informações, entre em contato com atendimento@chiquititos.com.br.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.