Repelente para bebê: Recomendações de Uso e Melhores Marcas

repelente para bebê

O uso de repelente para bebê deve ser feito apenas em crianças a partir dos seis meses de idade. Você sabia disso?

Sabemos que manter o bebê protegido de mosquitos e pernilongos é um cuidado que todos os pais querem ter com seus filhos, no entanto, é preciso ter atenção com a aplicação de produtos que vão diretamente na pele do bebê.

O repelente é um produto indicado para bebês a partir dos seis meses, onde os pais (ou responsável) podem usá-los seguindo as recomendações de uso de acordo com a idade da criança.

Mas, de 0 aos 6 meses, como proteger o bebê contra os mosquitos?

Bem, existem outras formas de proteger o bebê que podem ser muito eficazes. As mais comuns são:

Além disso, já existem no mercado repelentes indicados para bebês a partir dos dois meses, no entanto, seu uso deve ser feito com orientação de um médico pediatra. Nunca por conta própria!

Por que não pode usar repelente para bebês antes dos seis meses?

Isso se deve ao fato da pele dos bebês até os seis meses ainda ser muito sensível às substâncias químicas com as quais são produzidos os repelentes. Estas substâncias podem causar alergias, irritações e outras complicações na pele do bebê. Mesmo quando o fabricante informa que o produto é natural, ou que tenha indicação de uso menor que seis meses no frasco, nenhum repelente deve ser usado em bebês menores de seis meses, sem a supervisão e orientação médica.

Para te explicar melhor o que são os repelentes para bebês, para que servem, suas características e recomendações, preparamos este artigo com tudo o que você precisa saber acerca do tema. Vem conferir!

O que é repelente para bebê?

O repelente é um produto voltado para repelir mosquitos e pernilongos da pele das pessoas. Para os bebês, existem no mercado basicamente três tipos de princípios ativos na fabricação dos repelentes que são: os de base de Icaridina com concentração de até 25%, o IR3535 com concentração de até 20% ou DEET com concentração de até 10%.

Quais tipos de repelente para bebê são mais comuns no mercado?

Existem repelentes voltados para bebês de variados tipos, entre eles os mais comuns são:

Repelente para bebê Loção corporal, Longa Duração, Granado 110 ml

Esse repelente possui fórmula fluída que protege bebês a partir dos seis meses, por até 8 horas. Sua base é de Icaridina encapsulada com concentração de 25%. Além disso sua fórmula é enriquecida com ômega 9 e lipídios.

Repelente para bebe Locao corporal Longa Duracao Granado 110 ml

VANTAGENS:

  • Fácil de passar na pele
  • Alta proteção
  • Boa relação custo benefício

DESVANTAGENS:

  • Não há
Ver na Amazon Ver na Drogasil

Repelente para bebê em Gel Exposis Gel Bebe 117 ml

Esse repelente de bebê é recomendado para idade a partir dos 3 meses devido a concentração da Icaridina ser apenas de 10%. Ele oferece até 6 horas de proteção.

Repelente para bebe em Gel Exposis Gel Bebe 117 ml

VANTAGENS:

  • Fórmula dermatologicamente testada
  • Fácil aplicação e absorção na pele
  • Marca recomendada por médicos

DESVANTAGENS:

  • Não há
Ver na Amazon Ver na Drogasil

Repelente para bebê Ultrassônico, Chicco

Esse repelente eletrônico da marca Chicco possui tecnologia ultrassônica que repele os mosquitos sem causar efeitos colaterais nos bebês. Ele funciona à base de pilhas e pode ser encaixado no berço ou no carrinho a uma distância mínima de 50 centímetros do bebê.

Repelente para bebe Ultrassonico Chicco

VANTAGENS:

  • É uma proteção portátil
  • Não solta agente químicos no meio ambiente

DESVANTAGENS:

  • Por ter uma performance técnico-funcional, pode ser menos efetivo contra alguns tipos de mosquitos, atuando apenas como um aliado à proteção, junto com outros meios.
Ver na Amazon Ver na Drogasil

Repelente para bebê Babydeas — Kit Mosquito: 1 Adesivo Repelente, 1 Adesivo Pós Picada

Este repelente é vem em forma de adesivo hipoalergênico e é feito com óleo essencial de citronela. Eles contribuem para a proteção contra mosquitos, pernilongos e borrachudos. São ideais para usar em todos os ambientes.

Repelente para bebe natural — Kit Mosquito 1 Adesivo Repelente 1 Adesivo Pos Picada Babydeas

VANTAGENS:

  • Possui ação refrescantes e calmantes
  • Sua fórmula não possui agentes químicos
  • Design temáticos e coloridos para divertir as crianças

DESVANTAGENS:

  • Por ser à base de óleo essencial natural, sua ação pode não ser eficaz contra alguns tipos de mosquitos.
Ver na Amazon

O que considerar na hora de escolher o repelente para bebê?

Para tomar a decisão certa na hora de escolher o repelente para bebê, considere as recomendações de uso, assim como a faixa etária indicada:

  • Bebês de seis meses a dois anos devem usar, de preferência, repelentes à base de IR3535 em concentração de até 20%.

Observação: Já existem no mercado repelentes indicados para bebês a partir dos dois meses que são à base de Icaridina em concentração de até 10%. Nesses casos, segundo a ANVISA, o uso pode ser feito com segurança desde que seguindo as recomendações do rótulo do fabricante e seja sob prescrição médica.

  • Bebês a partir dos dois anos podem usar o repelente que seja recomendado para sua faixa etária com qualquer concentração, que seja recomendada pelo fabricante, de Icaridina e DEET.

Quais as diferenças entre os ativos dos repelentes para bebê?

Os repelentes de bebês podem ser fabricados com alguns princípios ativos. Confira a seguir quais são e quais as suas principais diferenças:

  • IR3535 é um princípio ativo que pode ser encontrado na composição como Ethyl butylacetylaminopropionate. Seu tempo de ação pode variar entre 4 a 8 horas de acordo com a sua concentração. É recomendado para uso em bebês a partir dos seis meses de vida e não apresenta riscos à saúde da criança, pois é considerado pela ANVISA (Agência de Vigilância Sanitária) como um dos repelentes não tóxicos, sendo seguro inclusive para gestantes.
  • A Icaridina pode ser identificada na fórmula do produto como Hydroxyethyl isobutyl piperidine carboxylate ou Picaridin. Seu tempo de ação pode variar entre 5 a 10 horas de acordo com a concentração e de fatores como sudorese e temperatura do ambiente. A Icaridina é a substância mais recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e é recomendada para uso em crianças a partir dos dois anos.

    No Brasil a maioria dos repelentes para bebês e infantis são à base de Icaridina. Mesmo que para a faixa etária de seis meses. No entanto, isso é permitido devido a concentração do princípio ativo que consta no produto. Nesses casos, a recomendação da ANVISA é que sejam seguidas as indicações de uso do fabricante.
  • DEET pode ser encontrado na composição como N-dimetil-meta-toluamida ou N, N-dietil-3-metilbenzamida. Seu tempo de ação pode variar entre 2 a 8 horas de acordo com a sua concentração. É recomendado para uso em crianças a partir dos 2 aos 12 anos onde a concentração não pode ultrapassar o limite de 10%.

Perguntas Frequentes

Quais os riscos de passar repelente no bebê?

Como a pele dos bebês são sensíveis, é necessário que sejam utilizados produtos recomendados para cada faixa etária e, além disso, que seja sob prescrição médica. O uso indevido de repelentes inadequados, pode causar irritação e alergias prejudiciais ao bebê.

Quando pode usar repelente em bebês?

Geralmente, a partir dos seis meses. Antes disso somente sob prescrição médica.

Qual repelente para bebê de seis meses?

Existem no mercado várias opções de repelentes para bebês a partir dos seis meses. Considere a recomendação do seu médico e escolha o que tenha melhor relação custo benefício para você. Para conferir algumas opções veja nos links abaixo onde comprar os melhores das melhores marcas:

Pode usar repelente em bebê de 2 meses?

Segundo a ANVISA, antes dos seis meses o uso de repelente para bebês só deve ser feito sob prescrição ou recomendação médica.

Pode usar SBP no quarto do bebê?

Repelentes de tomada/elétricos devem ser usados no quarto sem a presença do bebê. Recomenda-se que seja aplicado até 4 horas antes de a criança entrar no quarto.

Qual o melhor repelente contra o mosquito Aedes Aegypti?

 Os repelentes à base de Icaridina são considerados os mais eficazes contra o mosquito da dengue.

Conclusão

Como você viu nesse artigo, os repelentes para bebês podem ser aliados na proteção contra os mosquitos transmissores de doenças para crianças e adultos. No entanto, alguns outros cuidados são muito importantes para a prevenção adequada contra esses males. Até porque, como diz o ditado popular “é melhor prevenir do que remediar”, certo?

Por isso, tenha atenção com a sua casa e o ambiente à sua volta. Elimine os focos dos mosquitos e contribua para que não haja proliferação destes na sua casa e na sua região. Para ficar por dentro de todos os cuidados em relação a como eliminar o mosquito da dengue e outros da sua casa, confira os detalhes aqui.

Para mais informações sobre o mundo dos bebês e tudo relacionado a produtos de lista de enxoval, confira nossos demais artigos no blog Chiquititos. Ele está recheado de informações importantíssimas para os papais e futuros papais que querem ficar antenados nesse universo.

Leia Também

Foto Destaque: Shutterstock. Os redatores do site Chiquititos não são ligados aos fabricantes dos produtos recomendados. No entanto, publicamos links que contam com programas de afiliados. Texto protegido pela Lei de Direitos Autorais nº 9.610/98. Fica totalmente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem a devida autorização do autor. Para maiores informações, entre em contato com [email protected]com.br.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.
Sintomas de Bronquiolite em Bebê Posso usar Vick Vaporub no meu bebê? Brinquedo de Silicone Quebra-cabeça para Bebês Meu Universo 9 Alimentos Proibidos Para Bebês Até 1 Ano de Idade Como Apresentar Alimentos Alergênicos ao Bebê Kit Higiene Bebê: 10 Itens Que Não Podem Faltar Os Primeiros 12 Meses do Bebê Checklist de Exames que Toda Grávida Precisa Fazer Desfralde: o que pode dar errado e não funcionar? Intestino Preso na Introdução Alimentar? Saiba o que fazer.